Aulas de Contrabaixo Elétrico

postado em: Educação, Música, Padrão, Serviços | 0

O contrabaixo elétrico, ou baixo elétrico, é um instrumento moderno, sendo uma evolução do contrabaixo acústico, que era feito de madeira e que por conta do seu enorme tamanho, fazia com que os seus executantes achassem complicado o seu transporte.


             Em 1951, o famoso técnico de instrumentos Leo Fender, criou o primeiro contrabaixo elétrico, o Fender Bass. Os sons do contrabaixo passam por captadores e tem seu volume aumentado pelo amplificador de baixo.


A execução é parecida com a da guitarra, onde apertamos as casas com os dedos da mão esquerda e tocamos as mesmas cordas com a mão direita, usando as pontas dos dedos ou palheta.


             Existem algumas variações e modelos de baixos, sendo o mais comum o modelo de 4 cordas e com a afinação semelhante à guitarra: Sexta corda E(Mi), quinta corda A(lá), quarta corda D(Ré) e terceira corda G(Sol). Porém encontramos também a afinação do baixo de 5 Cordas com a afinação: Sexta corda B(Si), quinta corda E(Mi), quarta corda A(Lá), terceira corda D(Ré) e segunda corda G(Sol) ou tendo a sexta afinada em E(Mi) e a segunda em C(Dó) e as outras permanecendo iguais. Existe também a afinação do baixo de 6 cordas: Sexta corda B(Si), quinta corda E(Mi), quarta corda A(Lá), terceira corda D(Ré), segunda corda G(Sol) e primeira corda C(Dó).


             O baixo geralmente faz a marcação das notas graves dos acordes, as tônicas, ou notas do baixo, que podem ser as outras notas quando se diz que o acorde está invertido. Além disso o instrumento pode também fazer solos, assim como na guitarra, recurso muito utilizado pelos instrumentistas virtuosos. O instrumento é de total importância em uma banda ou grupo, pois entre outras coisas, ‘’segura o ritmo ‘’ da música na chama ‘’ cozinha ‘’ que forma ao lado da bateria.


             As técnicas do contrabaixo são diversas, mas entre elas, destacamos o Tapping ( toque martelado nas cordas), Slap ( percutir as cordas usando o polegar e outros dedos, baquear e arrancar as notas de suas posições), Pizzicato ( tocar as cordas de maneira beliscada, harmônicos, entre outras possibilidades. Procure um bom professor e inicie seus estudos, lembrando sempre de ter comprometimento e dedicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *